5 de 101 – Nenhum Plano Sobrevive ao Campo de Batalha

Dizem que na véspera do jogo entre Brasil e União Soviética, na Copa de 1958, o técnico Vicente Feola levou Garrincha para o canto da concentração e explicou o que ele deveria fazer em campo…

“Mané, você pega a bola e dribla o primeiro beque; quando chegar o segundo, você dribla também. Vai até a linha de fundo e cruza forte para trás, para o Vavá marcar”. 

Garrincha respondeu: “Tudo bem, seu Feola, mas o senhor já combinou com os russos?”

———

O princípio por trás dessa história é que “nenhum plano sobrevive ao campo de batalha”.

Não importa se seu plano foi desenvolvido pelo maior estrategista do Universo, quando chegar a hora de colocar em prática, nem tudo ocorrerá como o planejado.

Algumas das pessoas envolvidas na execução irão falhar, vai chover no dia, o trânsito ficará mais lento por conta de um acidente na avenida e a pessoa que faria a apresentação vai atrasar meia hora.

Alguém vai ficar gripado, a internet vai cair, o pneu vai furar, o banco vai bloquear sua conta, o funcionário vai pedir demissão, seu filho vai nascer, o programador vai colocar uma vírgula no lugar errado e seu projeto vai atrasar uma semana…

Enfim… Muita coisa pode (e vai) acontecer na hora de colocar o seu plano em prática. E a menos que você tenha combinado com os russos, você precisa estar preparado para IMPROVISAR.

Saber improvisar é tão ou mais importante do que saber planejar.

Quando você planeja, tudo o que você tem é um papel, uma lousa ou um computador, muitas ideias boas na cabeça e um cenário imaginário.

Se você for do tipo otimista, o cenário que você criou será colorido e, na sua cabeça, não tem como dar errado.

Se você for do tipo pessimista, seu planejamento terá um monte de subplanos de contingência e pode ser até que você desista de colocar em prática no meio do caminho porque provavelmente não dará certo mesmo.

Se você for do tipo realista e buscou informações e dados reais para poder planejar, estará muito perto da realidade, mas ainda assim, terá surpresas no caminho para as quais você não havia se planejado.

E se você não se planejar, muito provavelmente vai passar a seguir o plano de outra pessoa e nunca será o protagonista de sua própria história.

Eu sei, há quem acredite que “deixa a vida me levar” é uma boa filosofia de vida, mas como você já deve saber, nenhum grande empresário canta essa música.

Você precisa se planejar, sempre.

Porém, não deve fazer do seu plano algo que deve ser seguido cegamente, porque ao longo da execução as coisas mudam.

Quando chegar a tal da “Hora H”, no dia do “vamo vê”, ou como diria lá na minha terra, na hora do “pega pra capar”, muito pouco do plano sobrevive.

E é nessa hora que você precisa ser bom no improviso.

Eu diria que tem os maiores resultados quem melhor sabe improvisar, pena que não existe (que eu saiba) um bom curso sobre isso.

Mas o lance é que vai chegar a hora em que o plano não vai servir, e é aí que você precisa lembrar de 3 coisas:

1 – CALMA

Se você quer ser realmente bem sucedido na vida, vai precisar aprender a manter a calma, especialmente em momentos de crise.

Você é o protagonista e é você que tem que resolver seus problemas. Você pode até procurar conselhos, mas não deve procurar salvadores.

Assuma o papel de resolvedor de seus próprios problemas, e não admita a possibilidade de não resolver.

Como líder aqui na minha empresa, eu decidi que meu trabalho é resolver problemas. Depois disso, passei a não ter mais problemas, tenho apenas trabalho. E trabalhar eu sei fazer. 🙂

2 – TODO PROBLEMA TEM UMA SOLUÇÃO

Se você não sabe resolver, alguém no planeta sabe. E com a Internet à disposição, você vai descobrir como resolver.

Porém, não use o chat ou o e-mail antes de usar o Google.

Muita gente procura primeiro a ajuda de outra pessoa que ela acredita que pode ajudar antes de procurar em textos, vídeos ou áudios já previamente gravados e à disposição na Internet.

A menos que a pessoa para quem você vai mandar mensagem ou ligar trabalhe para ou com você, procure sua solução primeiro no Google antes de sair por aí perguntando.

Não é errado perguntar, mas é muito possível que pelo menos meia dúzia de pessoas já tenha respondido sua pergunta e gravado um vídeo sobre ela no Youtube.

3 – NÃO SE CASE COM SEU PLANO

Planos são bons, mas o que você quer é o RESULTADO e não seguir o plano.

Siga o plano enquanto ele ajudar você a atingir o seu objetivo. No momento em que ele deixar de funcionar, desapegue.

Corrija o plano ou jogue ele fora e crie um novo. O que não pode é morrer abraçado com ele.

 

Pegou a ideia?

Nenhum plano sobrevive ao campo de batalha, então, se prepare psicologicamente para improvisar na hora mais quente da batalha.

 

VAMO PRA CIMA!

Giordano Narada
maisdoqueideias

 

Ps. Para ser avisado sobre os próximos textos do Desafio 101, inscreva-se logo abaixo.

Giordano Narada

Giordano Narada é empresário, criador da maisdoqueideias, acredita que ideias são sementes de realidade. Idealizador de diversos treinamentos onlines, tem ajudado centenas de pessoas a construir renda a partir da Internet começando do zero, defendendo a ideia de que qualquer pessoa pode empreender se tiver apenas dois elementos simples: Vontade e Informação.

Website:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *