64 de 101 – A Escola Forma Empregados, a Vida Forma Empreendedores

A Escola Forma Empregados, a Vida Forma Empreendedores. 

Box
Acredito cada vez menos em nosso modelo de educação tradicional, e cada vez mais no resultado da experiência.

Pra você ter uma ideia, nunca pergunto qual a formação das pessoas que contrato para trabalhar comigo, porque isso simplesmente não faz a menor diferença na vida real.

Ter acesso a educação é ter acesso a um sistema de crenças, que transforma quem passa por lá em um robozinho programado pra pensar de uma certa maneira, com raras exceções.

As mentes mais brilhantes de que se tem notícia no mundo, ou não concluíram sua faculdade, ou não se utilizam de absolutamente nada do que aprenderam na faculdade ou na escola.

Mas isso vem ainda antes da escola.

Você sabe qual é a diferença entre uma pessoa bem educada e uma pessoa mal educada? É que a pessoa bem educada se comporta do modo como a sociedade espera, e a mal educada surpreende e, por vezes, choca.

Educação é padrão de controle, bem diferente de conhecimento.

Conhecimento é informação provada pela via da experiência, ou seja, alguém foi lá, fez acontecer, e depois voltou para contar a história.

Uma pessoa bem educada não traz em si garantia nenhuma de que terá algum resultado positivo no mundo real. O que garante o sucesso de qualquer coisa aqui do lado de fora é a sua capacidade de adaptação.

Em outras palavras, vence quem sabe se virar.

Hoje eu dei risada de um cara zombando de outro, dizendo que esse outro havia feito o segundo grau através de um supletivo de 1 mês.

Eu tive que rir, porque eu também fiz supletivo de primeiro grau, mas não foi de 1 mês e sim de 1 dia.

Fui apenas fazer a prova, sem estudar inclusive, e passei com quase nota máxima. Pra você ver o nível do ensino no Brasil, e até hoje nunca me fez falta aqueles 3 anos que eu teria gasto no segundo grau.

E mais ainda, eu também fiz supletivo do primeiro grau, da mesma maneira. Sai da escola na quinta série, porque me sentia perdendo tempo. Então fui lá e fiz uma prova, também sem estudar nada, e passei com tranquilidade.

O que quero dizer com isso?

Quero dizer que há quem super-valorize a educação, quando na verdade ela pode ser um entrave entre você e o seu sucesso.

No máximo, uma boa educação vai te dar um bom emprego. Se é isso o que você quer, e se é esse o seu plano de vida, então vai lá investir na sua educação.

Agora, se o seu objetivo é empreender, inovar, levar o mundo ao próximo nível e crescer como empreendedor ou empresário, saiba, você não vai encontrar isso na faculdade.

Se você deseja se tornar um engenheiro ou um médico, por exemplo, não terá escolha. A faculdade é o seu caminho. Mas saiba que você não será formado para empreender.

Não existe no Brasil (não sei se existe no mundo) uma escola que forme empreendedores. Essa é a razão pela qual a maioria das empresas que começa hoje no Brasil, acaba em menos de 2 anos. As empresas quebram porque os empreendedores não tiveram base suficiente para manter o negócio de pé.

É óbvio que existem mais pessoas em busca de um emprego bom do que em busca de criar um negócio, o que me faz enxergar uma certa justificativa para o sistema educacional ainda ser como é, porém, minha preocupação vai para além do fato de sua escolha ser a de empreender ou a de ser um funcionário de alguém.

Tanto faz a sua escolha sobre isso, tá tudo bem.

O que não está bem é o fato de a maioria das pessoas que saem do sistema educacional, vem para a vida real totalmente despreparadas.

Ninguém aprende a ser pai, mãe, Homem e Mulher com responsabilidade por seus atos. 15 anos no sistema educacional e saímos de lá idiotas, pensando apenas em conseguir uma forma de pagar as contas e se divertir um pouco até a morte chegar.

Somos educados, mas não temos conhecimento base para a vida.

Isso me deixa bastante decepcionado e minha ambição é poder ajudar interferindo nesse processo.

Uma das formas que encontrei pra ajudar é contratar pessoas que são capazes de fazer o trabalho, e não super-valorizar sua educação mais do que o seu conhecimento ou sua capacidade de aprender.

Outra forma que encontrei de ajudar é escrevendo essas coisas para quem me acompanha. Quem sabe, em algum momento, você acorda e descobre que pode construir a vida que realmente quer e merece ter, sem precisar seguir os caminhos tradicionais que você aprendeu a seguir a vida toda.

Eu estava lendo outro dia que 60% dos cargos que existem hoje no mercado não existiam há 10 anos atrás. Isso é porque estamos nos reinventando. Isso vai acelerar incrivelmente nos próximos anos, e muitos dos negócios que hoje existem vão acabar e, com eles, muitos dos empregos e funções que existem hoje vão acabar também, e o sistema educacional não vai conseguir acompanhar isso, como nunca conseguiu.

É nessa hora que o conhecimento vence a educação, e que a personalidade e a capacidade de adaptação vence o preparo escolar. Nenhuma faculdade te prepara para criar um negócio inovador, ou uma nova função dentro de uma empresa que não existia quando aquele curso foi criado.

O mundo é dos que se viram, não dos que colecionam diplomas.

Saia da caixinha que te colocaram e comece a adquirir seu próprio conhecimento. Termine a escola, faça uma faculdade, mas em nenhum momento se permita acreditar que isso fará a menor diferença na vida real.

O que fará você chegar onde precisar chegar é o conhecimento adquirido durante a sua jornada. Então sempre que puder, coloque em prática as informações a que tem acesso, dentro e fora da faculdade.

Experimente coisas novas, exceda seus limites, quebre algumas regras e siga seus instintos. Uma hora dessas você vai descobrir que é maior que seu diploma, e que o sentido da vida é viver.

Não super-valorize a educação e não despreze o conhecimento.

VAMO PRA CIMA!

Giordano Narada
maisdoqueideias

Artigos Relacionados


Giordano Narada

Giordano Narada é empresário, criador da maisdoqueideias, acredita que ideias são sementes de realidade. Idealizador de diversos treinamentos onlines, tem ajudado centenas de pessoas a construir renda a partir da Internet começando do zero, defendendo a ideia de que qualquer pessoa pode empreender se tiver apenas dois elementos simples: Vontade e Informação.

Website:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *