Desejos X Vontade – Porque é tão importante saber a diferença?

Vontade

Vou lhe contar um segredo. É segredo, mas não no sentido de secreto, é mais como uma combinação que abre um cofre. Também não é algo que todo mundo saiba, e quem sabe dificilmente fala sobre o assunto.

Vou contar isso pra você porque acredito que se você chegou até aqui, é porque tem procurado por algo mais na vida. Aposto que você não é do tipo que se conforma com as coisas como estão, e que sabe lá no fundo, mesmo não entendendo muito bem, que nasceu pra causar um impacto no mundo, e não apenas passar pela vida como um Zé Ninguém, sem sentido e sem significado.

Acertei?

Bom, se você continua lendo é porque eu estava certo a seu respeito. Sendo assim, quero abrir aqui nesse texto o meu segredo pra você. Aquilo que tem me feito acertar mais do que errar, e tem me trazido realização pessoal e profissional, mesmo quando tudo parece lutar contra mim. E esse segredo é saber diferenciar Desejos e Vontade.

Quando você entender isso, vai descobrir que você é maior do que pensava.

Nas próximas linhas eu vou te explicar o que são os desejos, o que é a Vontade, porque é importante saber a diferença entre elas, e o mais importante, como diferenciar uma coisa da outra.

Desejos são reações emocionais a estímulos externos, ou seja, alguma coisa acontece fora de você que lhe causa uma reação. Você reage por instinto, não por Vontade. Muitas vezes reage CONTRA a sua Vontade, mas por desconhecimento, não consegue controlar isso.

Já a Vontade é o seu potencial em busca de expressão. Ou, em outras palavras, Vontade é a sua capacidade de executar determinada coisa tentando se comunicar com você, com o objetivo de sair e mostrar o que ela sabe fazer.

Muitos são os estímulos externos que nos provocam desejos, e na maioria das vezes vivemos em função deles. Desejamos um bom emprego, uma boa casa, um bom carro, um bom relacionamento amoroso, boas amizades e muitas outras coisas boas porque vivemos em uma sociedade que provoca esses desejos em nós. Mas não nascemos com esses desejos, eles são gerados em nós à medida em que vamos crescendo e sendo estimulados pelo que acontece ao nosso redor.

Existe em nós um desejo enorme de sermos aprovados pelo meio em que vivemos, de fazer parte do contexto, de se “enturmar”, como o pessoal diz lá na minha terra. Sendo mais claro ainda, nós queremos que as pessoas gostem de nós. O problema é que pra isso estamos dispostos a sacrificar a nossa individualidade, agindo como todo mundo, vestindo-se como todo mundo, falando como todo mundo, emfim, fazendo o que todo mundo faz.

É por isso que coisas como Moda fazem tanto sucesso. E quando somamos esse desejo de aprovação ao instinto de sobrevivência, o resultado é a “Grande Massa” gastando a maior parte da sua vida trabalhando no que não gostam, ou matriculando-se em cursos de faculdade que não fazem o menor sentido pra elas, sem sentir o menor prazer naquilo que fazem, apenas para garantir a sua sobrevivência. Trabalham por dinheiro e não por um ideal, por medo e não por um sonho, por desejos e não por Vontade. E o dinheiro ganho com esse trabalho é gasto com aquilo que nos disseram que devemos gastar, e não com aquilo que nos realiza de verdade.

Agora, enquanto somos manipulados o tempo todo e nossos desejos são decididos por outras pessoas, a Vontade permanece enjaulada dentro de nós, como um bicho selvagem trancafiado em um lugar que não é o seu, buscando uma maneira de sair de lá. Enquanto o desejo transforma você em uma cópia, um clone de outras milhares de pessoas, a Vontade busca revelar a sua verdadeira identidade.

Em outras palavras, o desejo se manifesta de fora pra dentro, e a Vontade de dentro pra fora.

Cada pessoa é única. Ainda que tenha características similares a de outra pessoa, ainda que haja algum grau de afinidade profundo, parentesco, ou mesmo em caso de irmãos gêmeos, um nunca será igual ao outro. A combinação é sempre diferente. E assim como cada pessoa é única, cada Vontade também é única.

Como eu escrevi no começo, a Vontade é o seu potencial buscando expressão, e expressar essa Vontade é a única coisa que revela quem nós realmente somos e é a única coisa capaz de nos realizar.

Os desejos não tem esse poder.

O caos em que vivemos é em razão da falta dessa compreensão. A “Grande Massa” tem seus desejos manipulados por um grupinho de poderosos com interesses escusos, enquanto alguns poucos que ousam realizar a sua Vontade são chamados de malucos e muitas vezes são calados por quem sequer ouviu o que tinham a dizer. E depois de mortos, estes mesmos malucos são venerados como deuses, e suas palavras distorcidas e transformadas em mais uma ferramenta de manipulação da massa.

É verdade que alguns raros, quando conseguem furar esse bloqueio cultural e realizam a sua Vontade, causam um impacto no mundo. Quando estes raros são capazes de não dar ouvidos as opiniões contrárias e não ter medo de enfrentar as consequências de suas “maluquices”, tornam-se aqueles que mudam o mundo, e o levam ao próximo nível, mas isso é realmente raro.

Mas quem são esses raros que mudam o mundo?

São pessoas comuns, com nada de especial a não ser a coragem de fazer a sua Vontade. Ou, quando não é coragem, é simplesmente a falta de consciência de que poderia ser perigoso fazer a sua Vontade. Assim, com simplicidade, fazem o que realmente querem, sem se importar com as consequências ou o resultado. Geralmente são os que não têm medo de errar, de se arrepender, de passar vergonha ou mesmo de morrer. O medo é o maior inimigo da Vontade.

Agora, a grande pergunta é: como descobrir ou reconhecer a minha Verdadeira Vontade? Penso que a resposta seja bem simples, porém não é nada fácil colocá-la em prática.

A Vontade está soterrada e perdida em meio a uma tonelada de desejos nossos, em sua maioria reprimidos. E nossos desejos reprimidos, frequentemente tornam-se em doença emocional, o que torna mais difícil o trabalho. Para encontrarmos a nossa Verdadeira Vontade, é necessário, primeiro, removermos as pilhas e pilhas de desejos acumulados em nós, e eu não vejo outra maneira de fazer isso senão realizando esses desejos.

Talvez você não concorde com isso, mas não pode dizer que não faz sentido. Quando o desejo é realizado, ele deixa de existir. Agora, a questão é a coragem pra realizar esses desejos. O medo domina a maioria de nós, e tudo o que fazemos de um modo geral, é baseado em medo. Medo de não ser aceito, de passar vergonha, de passar fome, de morrer, de perder o que já conquistamos, e a lista é infinita. Mas precisamos ter a clareza de que, toda decisão baseada em medo, não tem relação com a Vontade. Nossos instintos nos dominam, e somos como animais, em nada diferentes de qualquer outro animal. A única coisa que pode nos diferenciar dos animais é a Vontade, e só viveremos a Vontade quando dominarmos nossos instintos.

Agora, qual é o limite para realizar nossos desejos?

Isso também é bastante simples, o limite é o espaço do outro. Cada homem e cada mulher é uma estrela, que possui a sua própria órbita, o seu próprio caminho, e o único “pecado” é a colisão. Enquanto você não estiver colidindo com a “órbita” de outra pessoa, não há limites. Em outras palavras, enquanto você não atrapalhar a vida de outra pessoa, ta tudo certo. E quando você conseguir realizar seus desejos, ou conseguir vencê-los, ou ainda pelo menos buscar realizar seus desejos sem medo, a Vontade aparecerá.  Aí sim, não haverá limite. Só que, diferente do desejo, a Vontade nunca colide com a Vontade de outra pessoa, porque ela é única, e por isso nunca será igual a de ninguém.

A sua Vontade é quem você é, e assim como existe apenas um “você” no planeta inteiro, assim também a sua Vontade é única.

Mas o problema é que, quando você fizer aquilo que é a sua Vontade, provavelmente você entrará em rota de colisão com alguém, porque a maioria de nós ainda não está fazendo a sua Vontade, e por isso muitos estão fora de sua órbita. Certamente alguém estará no seu lugar, e é aí que a coisa complica um pouco. É nesse ponto que os conflitos surgem, e ganhamos inimigos.

Mas não podemos ter medo de lutar por nossa Vontade, ainda que isso signifique um confronto direto com outras pessoas. Sempre vale a pena lutar para realizarmos nossos sonhos, nossa Verdadeira Vontade.

Eu acredito que um dia veremos muitas pessoas realizando a sua Vontade sem medo, sem culpa, e sem aceitar menos do que realmente merece. E quando isso acontecer, o mundo não será mais o mesmo. Ninguém ocupará o lugar de ninguém, e tudo o que você puder imaginar, também poderá fazer.

Na verdade já é assim, só não vê quem não quer.

Utopia? Ilusão? Talvez. Mas e se eu estiver certo?

Giordano Nârada
maisdoqueideias

PS. Depois que eu terminei de escrever esse texto, fiquei procurando uma imagem que se encaixasse o mais perfeitamente possível no assunto, e não consegui achar imagem melhor do que o símbolo dos Lanterna Verde. Se você já assistiu esse filme, reveja. Eu já assisti umas 4 vezes. Se você ainda não assistiu, recomendo fortemente. Esse filme é uma metáfora sobre o medo e a Vontade, sendo que o anel, o símbolo da imagem do post, e a cor verde, estão todos relacionados ao poder da Vontade.

Assista! 😉

Giordano Narada

Giordano Narada é empresário, criador da maisdoqueideias, acredita que ideias são sementes de realidade. Idealizador de diversos treinamentos onlines, tem ajudado centenas de pessoas a construir renda a partir da Internet começando do zero, defendendo a ideia de que qualquer pessoa pode empreender se tiver apenas dois elementos simples: Vontade e Informação.

Website:

6 Comentários

  1. Pingback: O Lado Bom da Teimosia | maisdoqueideias

  2. Pingback: Qual é o seu maior inimigo? | maisdoqueideias

  3. Pingback: Tudo começa com uma ideia! | maisdoqueideias

  4. Pingback: Qual é o seu maior inimigo? - maisdoqueideias

  5. Pingback: O Lado Bom da Teimosia - maisdoqueideias

  6. Pingback: Tudo começa com uma ideia! - maisdoqueideias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *